Archive for Boa Leitura!

Dos fatos que embrulham o estômago

 

Não me considero alguém capaz de julgar quem quer que seja. Em alguns anos de vida, já pude compreender que apontar nossos dedos e unhas cheias de bactérias para o outro não nos isentará de padecer do mesmo mal.

Mas o fato de não me concluir capacitada não significa, EM ABSOLUTO, que seja alguém omissa e incompetente para rabiscar observações sobre aqueles a quem chamamos de racionais.

A indignidade é algo que se apresenta das mais variadas formas, por inúmeros motivos. Coitados de nós se perdermos a capacidade de nos insubordinarmos diante de devaneios de toda espécie. E é por este motivo que não entra em minha cabeça a possibilidade de concordar com “direito de expressão” fundamentado em falta de educação. A grosseria virou prerrogativa de reivindicação. E onde é que está escrito que grosseria gera gentileza? Que grosseria gera compreensão?

Ideias estapafúrdias de gente que pensa raso ainda me provocam inconformismo. Escuto bastante, de vários afins, que ignorar aquilo que não nos acrescenta ainda é a opção mais sensata. Quisera eu alcançar este patamar de desconhecimento… Não consigo!!! Embora certas colocações não me aflijam diretamente, topar com o grau de ensimesmamento de tantos mortais, dispostos a analisar apenas uma vertente de fatos, corriqueiros, cotidianos…algo que eu classificaria como banal diante da complexidade de tantas outras coisas… me embrulha o estômago!

Às vezes, tento colaborar, compartilhar uma reflexão, tento enxergar com outros olhos e, ainda que não seja fácil pra mim, tenho experimentado colocar-me na posição alheia, buscando dotar-me de alguma imparcialidade…e nem assim assimilo a motivação de quem defende “ponto de vista” como se buscasse a salvação para a sua existência.

Certa estou de que em muito o ser humano colaborará para o meu entendimento (ou a minha completa confusão) sobre os motivos que inquietam as relações entre as pessoas. Curiosa estou por entender mais e mais sobre o que aproxima, o que distancia, o que provoca, o que acomoda…

E enquanto esta concepção se constrói, sigo embrulhando estômago e regurgitando aquilo que está sobrando em mim.

– Paula –

 

Anúncios

Comments (2) »

E agora?

Esquecer coisas, datas, senhas, o login do blog tem a ver com idade ou é mais grave?

Comments (2) »

Cansaço

“Um cansaço de existir,
De ser.
Só de ser.
O ser triste brilhar ou sorrir…”

– Fernando Pessoa –

Comments (2) »

Singelo

 

Hoje eu acordei mais cedo
e fiquei te olhando dormir
imaginei algum suposto medo
para que, tão logo, pudesse te cobrir
tenho cuidado de você todo esse tempo
você está sobre o meu abraço e a minha proteção
tenho visto você errar e crescer
amar e voar
você sabe onde pousar
ao acordar já terei partido
ficarei de longe, escondido
mas sempre perto, de certo
como se eu fosse humano
vivo
vivendo pra te cuidar, te proteger
sem você me ver
sem saber quem eu sou
se sou anjo
ou se sou seu amor!

– Saulo Fernandes –

Leave a comment »

Quando (des)Acontece o Amor

Posted by KLF Paradoxo Cafajeste

amor

Dispo-me da vergonha e invado esse espaço para, carinhosamente, pedir que testemunhem esse sentimento absorto, em mim, entranhado de forma avassaladora.

Para minha Paula

“É tão bom morrer de amor e continuar vivendo”…peço licença, mas seria verdade, se fosse vivendo ao seu lado.

É tão bom ser seu, que não queria ser de mais ninguém!

Amo-lhe numa conotação singular. Esse sentimento estimula e monopoliza, com uma propriedade ubíqua, meus pensamentos…minhas sensações. Eu queria não sentir essa falta…Inevitável! Fico desejando descobrir algo para adormecer esse sentimento, mergulhar no mundo de Morfeu e anestesiar essa saudade desmedida.

Amo nossos risos, nossas bobagens, nossos olhares…nossa sintonia, nossa paixão pela língua…sua língua (lembra?). Amo tudo que nos faz parte.

Sabemos que nosso amor nos faz um bem sem fim e não nos privaremos dele nunca mais, não importando como seja expresso.

Obrigado por permitir esse convívio, consubstanciar nossas essências e compilar nossas moléculas.
Espero que você tenha esquecido algo dentro de mim…a porta está aberta.

Ainda não terminei…meus olhos se encharcaram.

Amo você!

Por
KLF
Paradoxo Cafajeste

Comments (6) »

Frases Ilustradas

Frases Ilustradas:
Todo dia visito esse blog e me divirto muito!!!

 

Comments (3) »

Espuma

 

 

 

“Com todas as possíveis condições
de quem se sabe só na batalha,
com a certeza de quem pensa que é espuma,
abandonado numa praia.”

 – Augusto Blanca –

Comments (1) »